BLACK FRIDAY PODE QUEBRAR O SEU NEGÓCIO, O QUE NÃO FAZER?

Muitos empreendedores criam promoções para a data sem se planejar e acabam perdendo dinheiro e, pior, clientes.

Importada dos Estados Unidos, a Black Friday acontece esse ano no dia 25 de novembro. A data é sinônimo de muitas vendas e altos lucros, certo? Nem sempre. Muitos empreendedores criam promoções para a data sem se planejar e acabam perdendo dinheiro e, pior, clientes.

Ao contrário do que muita gente pensa, há espaço para todos os tamanhos e tipos de empresas na Black Friday, incluindo os “marinheiros de primeira viagem”, mas alguns erros podem ser fatais para uma MPE nesse dia. É uma data relativamente nova no Brasil (existe há apenas cinco anos) e, se o empreendedor não souber lidar, pode se prejudicar.

As compras por cartão de crédito, principalmente em e-commerces, são campeãs na Black Friday. Segundo dados de uma pesquisa do Google sobre o comportamento do consumidor brasileiro no Black Friday, 61% dos clientes optam pelo parcelamento e 33% à vista.

Assim, conferir as movimentações financeiras é absurdamente trabalhoso, principalmente para evitar e perceber fraudes e cancelamentos, já que a ideia é ganhar e não perder dinheiro, não é mesmo?

É errando que se aprende, mas porque não aprender com os erros dos outros? Por isso, separamos alguns dos principais erros cometidos pelas empresas e que você deve ficar de olho no próximo dia 25.

Deixar para última hora

A data já é muito corrida e estressante para toda a empresa, visto que a ideia é faturar em nível recorde e que a quantidade de clientes atendidos pode chegar a ser absurda, então deixar para planejar uma campanha na última hora é quase um suicídio.

Se sua MPE resolveu entrar na Black Friday, você precisa fazer isso da forma correta, então faça um planejamento mais estruturado. Isso vai permitir a negociação de uma compra maior com o fornecedor, a um preço mais interessante. Assim, pode dar descontos reais para o consumidor final.

Faça as contas

Contabilizar os custos da divulgação é extremamente importante. É necessário que o empreendedor fique atento para não perder dinheiro. Ele precisa colocar tudo na ponta do lápis. Empreendedores que não se planejam às vezes gastam 40% a mais para vender um produto com 30% de desconto.

Cobrar a metade do dobro

Propaganda pode ser a alma do negócio, mas propaganda enganosa é um verdadeiro tiro no pé. Pode parecer uma jogada de mestre dobrar o preço do produto para dar um desconto de 50% na Black Friday, mas você pode ser multado por isso. Uma loja no estado do Amazonas teve que pagar R$100 mil ao Procon por algo parecido. Que prejuízo!

Transações

Dedique esforços na gestão das transações de vendas. Confira se elas foram corretamente registradas pela operadora de cartão, se houve cancelamentos e chargebacks, e se os valores foram creditados corretamente na sua conta bancária.

Assim você consegue receber tudo o que vendeu sem prejuízos no orçamento. Também é importante ficar de olho na entrega dos produtos, se foi entregue e você não recebeu o valor corretamente, você pode contestar junto às operadoras.

Cancelamentos

Trabalhar com cartões de crédito é arriscado. Apostar que todas as suas vendas com cartão aprovadas nas maquinetas serão creditadas em sua conta bancária então, nem se fala.

Ao passar o cartão parcelado, o consumidor pode, simplesmente, cancelar a compra por inúmeros motivos. Se seu produto ou serviço já foi entregue, você tem prejuízo. Por isso, é essencial monitorar e identificar essa divergência para contestar junto à operadora, que poderá liberar o valor bloqueado após análise da situação. Então, fique de olho!

Comprou, tem que levar!

Você monitora seu estoque de produtos ou fica atento se o seu serviço foi realizado? Se o cliente pagou por seu produto ele quer tê-lo em mãos o mais rápido possível. Quando há falhas nesse quesito, o consumidor pode cancelar a compra, você não vai receber o esperado e isso pode atrapalhar seu negócio. Acompanhe se tudo é entregue corretamente. Um cliente insatisfeito dificilmente volta e, para piorar, ainda pode difamar a sua empresa!

Fraudes

Essa época do ano parece um verdadeiro chamariz de golpistas. Esses criminosos utilizam o cartão de outras pessoas sem autorização e recebem a mercadoria. Quando o verdadeiro dono do cartão percebe que foi onerado de forma indevida, ele simplesmente cancela a compra. Se você não ficar de olho, pode ficar sem o produto e sem o dinheiro.

Ficar fora da Black Friday

Os consumidores estão pesquisando e muitos já se cadastraram para receber as promoções, com exclusividade. Ficar de fora representa perder a possibilidade de vender 15 vezes mais que o faturamento de um dia comum.

Acabou o produto

Ter um volume suficiente para atender a demanda é extremamente necessário. Seu controle de estoque deve ser impecável para não vender um produto que já está esgotado. Não estimar o volume de produtos é algo impensável durante a Black Friday.

Oferecer uma experiência de compra ruim

O centro da sua empresa é e sempre será o seu cliente, então trate de encantá-lo. Se puder, aumente a equipe e priorize a qualidade no atendimento. Com tantas ofertas e o fácil acesso à informação na internet, o atendimento pode ser o diferencial na hora da venda. Dados apontam que 51% das decisões estão atreladas à confiança e experiência com o lojista. Preço e produto são importantes para atrair o consumidor, assim como uma boa logística para entrega dos produtos.

Novos clientes

Quase 300 mil brasileiros compraram pela primeira vez online durante a Black Friday de 2016. Por isso, é preciso pensar estrategicamente, sobre esta nova base para aumentar o ciclo de vida desses clientes. Não basta oferecer um desconto incrível na Black Friday, é necessário pensar em como você vai manter esse cliente depois.

E a sua MPE, vai participar da Black Friday deste ano? Conta pra gente, nos comentários, sobre as principais preocupações para se organizar para a data.

Ver original: https://blog.algartelecom.com.br/gestao/estrategias-para-a-black-friday-2018-que-podem-quebrar-o-seu-negocio-o-que-nao-fazer/
Fonte: Plataforma Conexão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *